As 4 Estações do Casamento - Casamento Forte

As 4 Estações do Casamento

Texto: Provérbios 2.11-13
11 - E olhei-me para todas as obras que fizeram as minhas mãos, como também para o trabalho que eu, trabalhando, tinha feito, e eis que tudo era vaidade e aflição de espírito, e que proveito nenhum havia debaixo do sol. 12 - Então passei a contemplar a sabedoria, e a loucura e a estultícia. Pois que fará o homem que seguir ao rei? O mesmo que outros já fizeram. 13 - Então me vi que a sabedoria é mais excelente do que a estultícia, quanto à luz é mais excelente do que as trevas.

Introdução: Nesta linda poesia de amor, o autor dos Cânticos dos Cânticos cita a primavera, o verão, o outono e o inverno. O noivo anuncia para sua amada que chegou a primavera e o inverno já se foi. As quatro estações do ano têm as suas peculiaridades e podem ser um exemplo para a vida conjugal.

Porque os Casais Permanecem em Crise?

Por achar que tudo é normal. Por achar que as brigas fazem parte do casamento. Se perguntássemos se os casais presentes vivem bem muitos responderiam que sim, mas mesmo com algumas briguinhas de vez em quando, ainda falam quem não tem essas briguinhas.

Mas essas briguinhas na verdade tem separados mais casais no mundo. Por traz dessas briguinhas tem, falta de libido instinto ou desejo sexual, gritos, palavras de insultos. Falta de carinho, compreensão. Ilustração a mulher que se olhou no espelho.

Não reconhecer os próprios erros e sempre transferir a culpa para outro. Desconfiança, Ciúmes, Falta de tempo, Renuncia, Amigos, Trabalhos. É estar casado, mas querer viver como solteiro. Sai sozinho. Volta pra casa alta horas da noite. O interessante é que homem a pediu em casamento por não querer viver longe. Mas por que depois que casa só que viver longe.

Mas mulheres por amor de deus reclame menos, fale menos. Isso pode ser o motivo porque seu marido fica mais na rua que em casa.

A bíblia diz (Provérbios 25.24) é melhor morar no fundo do quintal do que dentro de casa com uma mulher briguenta.

Homens a bíblia diz no quintal e não na rua. E tem muitos casais achando essas briguinhas temperos. Não foi e nunca será o casamento que Deus planejou para as famílias.

O normal para o seu casamento é dizer um para o outro te amo, tu és especial, tu és importante. Normal é dizer que eu sou da minha amada e ela é minha.

É dizer como a bíblia diz em Provérbios 31.28-29 o seu marido a elogia dizendo muitas mulheres são boas esposas, mas você é melhor de todas.

As 4 Estações do Casamento

Como está o clima do seu casamento?

Comparamos as 4 estações do ano com períodos do relacionamento conjugal:

1ª Estação do Casamento - Primavera: V. 12

“aparecem as flores na terra, chegou o tempo de cantarem as aves”

A primavera é marcada pela beleza das flores e do canto dos pássaros.

Depois que o vento se foi, as flores caíram, foram para terra e encheram seus pés de novos nutrientes chega a PRIMAVERA. Novas flores surgem nos locais onde antes só havia caules, troncos. Árvores como se novas ressurgem na paisagem. Nova vida entra dia adentro. Os dias vão ficando longos, as noites menores, para podermos curtir os cheiros de flores, folhas e o amor que sempre renasce.

O tempo de reflexões passou, as incertezas se foram, é o recomeço, é a nova grama no jardim, novas flores no cantinho do muro. As ruas parecem mais alegres, as pessoas com roupas coloridas, sorriem com mais facilidade, o coração parece saltitar com a vontade de rever alguém que amo.

É tempo de novas alianças, novas forças e novos amores no ar, não necessariamente com outra pessoa, mas descobrir no nosso casamento novas flores, novos brotos e nova vida. Quando nos casamos juramos amor na doença, saúde, alegria e dor. Só conseguiremos experimentar essa realidade quando passamos por todas as fases das estações do casamento.

Podemos sempre voltar à primavera de nossos casamentos, basta deixarmos as coisas seguirem seu rumo, sem desespero e precipitações. As estações vão e vem trazendo cada uma suas virtudes e dificuldades. Na primavera temos sentimentos intensos, vivos cheio de vontade e de grandes alegrias, estamos sempre sorrindo, parece que tudo se encaixou em seu devido lugar. As mudanças ocorridas vêm como presente das flores. Podem cair algumas gotas de água, ou seja, chuviscar, mas ela sempre vem trazendo novas vidas, nada de águas abundantes.

As borboletas coloridas parecem surgir do nada, mas elas também se transformaram para aparecerem tão lindas e coloridas. Assim é o casamento, se transforma se deixarmos Deus agir cada dia e trazendo situações melhores e mais agradáveis. Casar é fácil, bom, lindo, porém viver casado é uma escolha pessoal e do casal. Viver na primavera é lindo, mas é preciso passar dela. A primavera nos convida a sair do casulo, a passear de mãos dadas.

A principal função da primavera no casamento é de nutrir o casal, os encher de esperanças para caminharem firmes nas etapas que seguirão. O cuidado que se deve tomar na primavera é com os rompantes que podem surgir entre nós, momentos de muita alegria podem causar confusões por falta de observação. São irritações que surgem sem que prestemos atenção. Assim como os abrolhos que também esperam a primavera nascer para chegar ao jardim e atrapalhar as plantinhas queridas. Se não os retirarmos toma conta de tudo e deixam as nossas flores feias e sem vida.

No mais aproveite para mandar flores, frutas e deliciarem juntos a primavera que chegou ao casamento, cada broto de flor que nasce é nova esperança que surge em nosso relacionamento.

Alguns cuidados tomados na primavera são a exposição ao sol, pois os dias são mais longos e alergias devido ao intenso cheiro de pólen das flores.

Praticamente todos os relacionamentos começam com uma primavera romântica. Tudo parece belo e formoso. Desde o cheiro no ar ao som do canto de pássaros são agradáveis e contribuem para o bem estar do casal. Todo casal precisa aproveitar a primavera do seu relacionamento e guardar sua beleza o máximo possível.

Ainda há flores e perfumes em seu casamento?

Anuncie a chegada da primavera para seu cônjuge!

2ª Estação do Casamento - Verão: V. 11

“cessou a chuva e se foi”

Suas principais características são dias longos e quentes (temperatura elevada), mas também possui dias geralmente chuvosos. Por possuir dias quentes, a tendência é acontecer evaporação das águas e com isso acontecer a precipitação, ou seja, a formação das nuvens de chuva.

No casamento o verão é muito importante. No amor é preciso calor e muita intensidade, mas é preciso ter cuidado com a precipitação, não podemos permitir que ela nos apanhasse desprevenidas. Geralmente no casamento quem se precipita, tem sempre algo do que se arrepender.

1. Descrição

É momento de rua cheia, de praia, bermudas, brincadeiras, férias, alegria, e tudo mais ligado à disposição.

As roupas são leves, a comida e sobremesas refrescantes. As frutas da estação são saborosas e amadurecem rápido.

A chuva é forte mas rápida e serve pra refrescar o ambiente, não é duradoura e fria como no inverno. A brisa da tarde é agradável e não incomoda e desfolha a beleza das árvores como no outono. E os frutos apontam para o ápice da maturação e diferente da expectativa de florescimento da primavera.

É como se o ciclo de vida tivesse sido completado. Há uma sensação de plenitude. É um sentimento de que é bom viver e que pode-se aproveitar a vida de modo prazeroso. Não há a frieza deprimente do inverno; a secura do outono ou a expectativa da primavera. Há sol e oportunidade para relaxar, viver e descansar.

É a estação que todos queremos em nossas vidas. É o memento do sentimento de dever cumprido e de oportunidade para curtir, relaxar e cuidar mais de si.

2. Sinais

O verão é a estação da alegria, de dias longos, de força, luz e brilho. O sol é seu principal símbolo. As roupas coloridas é a marca que usamos para expressar essas condições e sentimentos seus principais sinais são:

2.1 – Alegria e bom humor

O ter passado pelas dificuldades do inverno; o ter suportado a aridez do outono; e o fato de poder ver que as expectativas da primavera deram fruto e chegou o verão conduz o relacionamento mais leve, permitindo ao casal viver mais solto e de poderem construir uma relação que não exclui as dificuldades, mas que permite ao casal ver que vale a pena enfrentar todas as estações da vida.

Há dificuldades, porém já se descobriu que a vida é feita de fases boas e ruins, que são difíceis mas passam. Nessa fase já se sabe que vale a pena seguir em frente e que todos temos momentos de frieza ou secura, que todos vivemos com expectativas (que nem sempre se cumprem). Numa perspectiva cristã, já se está convicto que todas as coisas concorrem para os bens dos que amam a Deus.

4.2.2 – Realização

O verão é a fase da realização, do sentimento de que já se está quase lá. É momento de sentirmo-nos cumpridores de nossa missão. Se fizemos o dever de casa. Se fomos cônjuges que cuidaram um do outro, que contribuíram para o crescimento pessoal e do outro, com certeza a sensação de satisfação e realização será um sinal dessa fase.

No âmbito familiar é o momento que olha-se para os filhos e a estrutura familiar e se goza da bênçãos de Deus para a família prescritas no Salmo 128, fruto de quem temeu ao Senhor e andou em seus caminhos – a esposa como videira frutífera e os filhos como rebentos da oliveira.

4.2.3 – Conexão

Depois de passar juntos pela frieza do inverno, dos ventos de outono e das expectativas da primavera, é momento de descobrir que há algo que une o casal de modo místico e abençoador. O verão nos permite olhar para nossa história e sempre ver nela o outro ou de não se ver sem outro.

Ao chegarmos na estação do verão o relacionamento está fortalecido pelas vitórias e perseverança diante das lutas e vicissitudes do inverno e outono e das expectativas da primavera. Este fortalecimento se expressa pelo desenvolvimento da confiança, da intimidade, respeito e pelo sentimento de cuidado recíproco. Todos esses fatores desembocam num relacionamento com maior conexão.

Daniel Goleman, em seu livro Inteligência Emocional, informa que pesquisas comprovaram que um relacionamento com alta sincronia é capaz de transmitir aos cônjuges trejeitos e reações que fazem com que o casal passe a causar a impressão de semelhança física (efeito espelho). Esta é a conexão do verão, que se apresenta também pelo aperfeiçoamento da comunicação.

3ª Estação do Casamento - Outono: V. 13

“a figueira começou a dar seus figos, e as vides em flor exalam o seu aroma”

O outono é tempo do amarelar das árvores, indicando a passagem de um clima quente para outro mais ameno. A temperatura cai bastante, as chuvas de março vêm para fechar o verão e o outono toma seu lugar.
Neste período começará os ventos derribando flores e frutos, o tempo ficará mais frio e de certa forma menos belo. As folhas vão caindo pelo ar, flutuam, passeiam pelo vento e depois caem em locais onde serão pisadas e irão retornar ao pó da terra.

Suas brisas matinais nos chamam á um dia com suas alegrias e tristezas assim como é o casamento. Quem olha de longe pode até desejar estar ali, mas o casal sabe que não é um período fácil, é o momento de mudanças, adequações. Há horas de solidão, frio e as folhas se foram deixando a árvore descoberta, seus galhos secos. Assim como o vento é desorientado o casamento está em desorientação temporária.

Com o cair das folhas e o retorno delas ao solo elas se tornam adubo, ou seja, volta a alimentar o solo. Assim acontece no casamento, perdemos folhas lindas e elas retornam como adubo para um recomeço. Um novo alimento que faz bem ao casal e a família. Outras folhas virão, lindas, coloridas e nos cobrirão deste tempo de seca. Outras histórias surgirão em nossas vidas, deixaremos à vergonha da nudez temporária para trás e viveremos nosso amor novo e forte. É o período do recomeço. É o tempo da RENOVAÇÃO do casamento.

É aqui que deixamos nossas emoções de fora, já que as folhas caíram. Surge uma consciência silenciosa entre o casal de que as coisas não estão bem, incomodam-se com a situação, porém é um tempo que tem que passar, será amenizado com tempo e o amor que os envolve em momentos difíceis.

Pode haver incertezas quanto a que rumo tomar nesta fase, não queremos passar por ela, mas é necessário para crescermos e encontrarmos novos rumos e caminhos mais agradáveis. O que não podemos é negligenciar a fase, deixar de lutar e passar logo para o INVERNO. O tempo de distanciamento precisa passar por isso novos brotos vem, onde há cores, cheiros, os dois se reencontraram.

Observe bem a vida a dois nesta fase, é onde precisamos mudar, onde é preciso ajuste, já que ficamos expostos ao tempo e sem folhagem cobrindo erros e dores emocionais. É hora de rever conceitos, atitudes e enxergar uma luz mesmo com ventos frios e desorientadores. O inverno vai chegar novos dias vão nascer cheios de esperanças de um futuro melhor. Assim caminha o casamento, de fases, esperanças e muitas alegrias, dificuldades e sempre Deus nos abençoando e nos dando novas forças.

4ª Estação do Casamento - Inverno: V. 11

“porque eis que passou o inverno”

O inverno é um período frio e de noites mais longas. Este é um tempo de comer e dormir mais.

É preciso agasalhar para proteger-se do inverno. As comidas quentes são uma boa forma de se aquecer e alimentar-se. O inverno chegou, com ele chega aquele frio gostoso, onde encostamos mais um no outro. Dormimos agarradinhos para poder nos esquentar. É um período de comidas quentes, paixões efervescentes. Namoros mais longos, menos discussões por causa do clima. Precisamos do calor do outro, o corpo pede o outro. A família parece bem mais unida. Saímos menos de casa, nos interagimos mais.

Em muitas casas esta fase não é boa, infelizmente. Os casais isolam no seu mundo frio. Deixam o coração congelar e não veem uma forma de se esquentar a não ser na sua solidão e ver tv. É um tempo onde às amarguras afloram se tentam conversar parece mais um martírio que um diálogo.

O que mais leva um casal a enfrentar o inverno de forma errônea é a rigidez um com o outro. A falta de vontade de compreender cada situação e olhar somente para si mesmo ao invés de olhar para o casal. Todos nós casais temos dificuldades, brigas, discussões. Mas é nossa escolha vence-las.

O inverno ruim em alguns casamentos pode acontecer logo após a lua-de-mel, pode durar pouco ou a vida inteira. O frio pode congelar um casamento e ele não crescer, não desenvolver. O casal pode então permanecer eternamente no frio das emoções ou mudar de estação.

Como no frio nos encolhemos e entramos no nosso mundinho particular, podemos deixar que as emoções negativas de todo um ano nos dominem e nos leve ao fim sem chegar à alegria da primavera. Mas isso pode ser diferente se vocês desejarem. Pode passar do frio das emoções para o que falamos no início; para o prazer de estarem juntos, a sós e curtir o friozinho juntinho debaixo de um bom cobertor.

A atitude que você vai tomar no inverno depende do casal, não tem como ninguém avaliar e dar opinião. Vocês dois são quem escolhe como passar por esta fase ou permanecer nela pelo resto do casamento. Por vários motivos possam congelam no inverno, não deixam outras deliciosas estações virem e fazer a diferença. Uns querem prender o outro para não viver outras emoções, outros por rancor, ódio e por ciúmes. Mas não vale a pena, o que vale é viverem os dois as emoções de cada estação, sabendo que em todas elas podemos viver belos, deliciosos e maus momentos juntos, mas que em todas poderemos ser mais do que vencedores em Cristo Jesus.

Se deixarmos o amor pode encobrir multidões de dores provocadas no inverno. Podemos deixar cicatrizar sem arrancar as casquinhas que trazem o sangue de volta. Deixemos o amor invadir o frio da estação e o frio do nosso coração e vamos curtir juntinhos esse tempo bom para namorar, comer e se alegrar em família.

A Importância da Amizade no Casamento

“O amigo ama em todos os momentos”. (Provérbios 17.17).

Especialistas do comportamento humano asseguram que o segredo de um casamento perdurável, portentoso e prazeroso se baseia na franca amizade fomentada entre os cônjuges.

Entre diversas virtudes a serem prezadas, estimadas e desfrutadas como benção de Deus na vida a dois, existe uma que é simplesmente imprescindível: A AMIZADE!

I. Obstáculos que dificultam a amizade no casamento:

A. EGOISMO: “Pedis e não recebeis, porque pedis mal, para esbanjardes em vossos prazeres”. Tiago 4.3.

B. RESSENTIMENTO: “Irai-vos e não pequeis; não se ponha o sol sobre a vossa ira”. Efésios. 4.26

C. FRIGIDEZ: “Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternal, preferindo-vos em honra uns aos outros”. Romanos 12.10

II. Consequências provocadas devido à ausência da amizade:

A. Desentendimentos constantes: “Duas pessoas andarão juntas se não tiverem de acordo?” Amós 3:3

B. Discussões insistentes: “O orgulho só gera discussões” Provérbios 13:10

C. Intrigas intermináveis; Quem maquina o mal será conhecido como criador de intrigas. Provérbios 24:8

D. Ciúmes fúteis: “O amor é paciente, é benigno; o amor não arde em ciúmes…” I Coríntios 13.4.

E. Disputas inúteis: “De onde vêm as guerras e contendas que há entre vocês? Não vêm das paixões que guerreiam” dentro de vocês? Tiago 4:1

F. Distanciamentos desnecessários: “Quem se isola, busca interesses egoístas, e se rebela contra a sensatez”. Provérbios 18:1

III. Benefícios promovidos pela amizade no casamento:

A. Companheirismo: “Melhor é serem dois do que um, porque têm melhor paga do seu trabalho”. Provérbios 4.9

B. Cumplicidade: “Assim, eles já não são dois, mas sim uma só carne”. Mateus 19:6

C. Compromisso: “O meu amado é meu, e eu sou dele”. Cânticos 2:16

D. Intimidade E FELICIDADE: “Goza a vida com a mulher que amas, todos os dias de tua vida fugaz”. Eclesiastes 9.9.

E. Fidelidade: “Portanto, o que Deus uniu ninguém o separe”. Mateus 19:6

Quando o inverno chega ao casamento não podemos deixar o amor dormir nem esfriar. É preciso tomar atitudes calorosas para reacender o amor. A indiferença é a pior forma de frieza que um relacionamento pode enfrentar. Quando as noites parecem ser longas e frias é bom aproveitar para se resguardar e ficar juntos, pois “se dois dormirem juntos, eles se aquentarão; mas um só como se aquentará” (Eclesiastes 4.11).

Sua vida conjugal está esfriando?

Aqueça seu casamento com amor!

Depois do inverno vem a Primavera!

Eclesiastes 3.1 “Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo propósito debaixo do céu”

Precisamos sempre lembrar que tudo passa e depois do inverno sempre vem a primavera novamente. Se enfrentarmos os momentos como se fossem durar para sempre não temos condições de vencer os momentos difíceis. Saber que tanto as alegrias como as tristezas são passageiras nos dão sabedoria para saber esperar.

As estações ruins/difíceis da vida vêm e vão; Sempre que estivermos “nas chuvas de inverno”, devemos lembrar que vai passar.

Não podemos deixar de agradecer a Deus (Deuteronômio 28.47), quando chegar à primavera, o tempo das flores.

Cantar faz parte da vida dos filhos de Deus (Cantares 2.12).

Viver da fé é isto: “Acreditar que a figueira já deu seu fruto” (v.13). Dá para sentir o aroma dos próximos frutos à distância! Então, porque continuar caído, desanimado na vida? É hora de levantar-se e seguir em frente.

Levanta-te e vem formosa minha. (v.13). A igreja é a formosa noiva do Senhor (2 Coríntios 11.2); O Esposo virá (Mateus 25.6).

Um casamento saudável é solidificado na sincera e autentica amizade entre os cônjuges. Casais amigos vivem imunizados as infecções da estupidez que provocam constantes desavenças e incita tantas separações.

Amigos não se divorciam!

Em qual estação está o seu casamento?

Aproveite cada período com amor!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!