Como a pornografia distorce as relações íntimas no casamento

Como a pornografia distorce as relações íntimas no casamento
Com o lançamento do filme, 50 Tons de Cinza e recentemente, 50 Tons Mais Escuros; nós, como cultura, voltamos a revisitar questões importantes sobre assuntos sexuais que muitas vezes não são discutidas ou esclarecidas na medida em que aprendemos lições que realmente melhorarão nossos relacionamentos. Então, vou aproveitar esta oportunidade para falar sobre como a pornografia afeta a intimidade emocional nos relacionamentos românticos. Vou começar com uma pergunta que alguém me fez recentemente.

Eu descobri recentemente que meu marido tem assistido secretamente pornografia on-line por anos sem eu saber. Sinto-me muito magoada por esta descoberta e desgostosa com o pensamento do que ele está assistindo. Eu falei para ele da minha magoa e desgosto, mas ele disse que isso não o afeta em nada. Ele diz que "todos os homens veem pornografia". Eu preciso de uma comprovação da realidade. É a pornografia que prevalece com os homens? E o que eu devo fazer com esses sentimentos?

Esta é uma questão muito importante e que muitos casais enfrentam. Em primeiro lugar, é correto dizer que muitos homens se voltam para a pornografia em uma base regular. Estima-se que 40 milhões de brasileiros visitam regularmente sites pornográficos na internet. Mas, não são apenas os homens. Cerca de um terço desses visitantes regulares são mulheres. Mas aqueles que afirmam que a pornografia não os "afetam em nada" estão errados. Afeta e muito por causa de como ela corrói a intimidade física e emocional em relacionamentos reais.

Aqui estão algumas coisas a considerar:

Relacionamentos saudáveis são construídos sobre a confiança. Ser íntimo de alguém é tornar-se vulnerável. A confiança é a garantia de que seu cônjuge vai respeitar essa vulnerabilidade e honrá-lo. Se o seu cônjuge está secretamente convidando outros (completos estranhos) para o reino exclusivo que deve ser reservado entre vocês dois, quebra essa confiança e sentimentos de violação geralmente seguem. A confiança quebrada leva tempo e muito trabalho para curar.

A chave para um relacionamento forte e duradouro é a capacidade do casal de criar intimidade emocional. A intimidade emocional, não a intimidade sexual, é o que torna a relação mais significativa. Naturalmente se você tomar seus sinais dos sites de pornografia ou mesmo das mensagens inexoráveis que fluem através dos meios, você pôde pensar que o sexo é o agente de ligação principal nos relacionamentos. Apesar do fato de que esse mito está presente em nossa cultura obcecada pelo sexo, a intimidade emocional é que faz com que uma pessoa se sinta valorizada, amada, apreciada, cuidada, ouvida e querida. Quando a intimidade emocional está acesa entre duas pessoas, a satisfação com sua união sexual é muito maior. Não há necessidade de sair dessa relação para outros tipos de estimulação ou entretenimento sexual.

A pornografia cria expectativas irrealistas sobre seu cônjuge e o comportamento sexual. A pornografia tem comprovadamente enfraquecido o compromisso nos casamentos porque cria uma impressão completamente falsa de como é um corpo normal e do que realmente se trata o comportamento sexual. A relação sexual deve ser uma expressão mutuamente satisfatória do amor de cada parceiro pelo outro. Em contraste, a pornografia é sobre a autogratificação e muitas vezes envolve dominar ou maltratar a outra pessoa.

Descobri que as pessoas mais propensas a assistir pornografia são aquelas que têm déficits de amor que ocorreram anteriormente em suas vidas. Muitas vezes vêm de lares onde o amor e a afeição eram escassos. Todos nós somos eventualmente expostos à pornografia em algum momento, mas aqueles com déficits de amor parecem mais atraídos para ela como um substituto para os relacionamentos reais que não eram tão estimulantes quanto eles precisavam. Se a pessoa repetidamente retorna a pornografia para obter esse entusiasmo, pode se tornar um comportamento compulsivo que pode se transformar em um vício ao longo do tempo.

Não desista de lutar para tirar esses estranhos fora de seu quarto e sua imaginação. Seu casamento pode depender disso.
Artigo Anterior
Próximo Artigo

artigo escrito por:

Pastor, web design, blogueiro profissional, autor do site "O Pregador" e vários outros projetos na internet. Adora compartilhar experiências e ajudar pessoas desenvolver o verdadeiro potencial

0 comentários: