Dicas para gerenciar as finanças no casamento e reduzir as dívidas

Dicas para gerenciar as finanças no casamento e reduzir as dívidas
Administrar as finanças no casamento pode ser um processo relativamente suave, ou pode ser um dos maiores desafios que você e seu cônjuge enfrentam. A realidade é que a maioria de nós inicia a vida de casados já com dívida financeira, uma carga que, em seguida, cai sobre nossos ombros e sobre os ombros do nosso cônjuge igualmente. Portanto, gerenciar as finanças após o casamento torna-se muito mais difícil, porque tentamos equilibrar o que era nosso e o que era do nosso cônjuge, um desafio que muitos casais não conseguem lidar muito bem.

A boa notícia é que existe ajuda disponível para casais que estão lutando para conseguir controlar suas finanças. Há também dicas úteis que os casais podem seguir para ajudar a aliviar o fardo da dívida e tornar o gerenciamento de finanças domésticas um empreendimento menos assustador.

Aqui estão algumas dicas que podem ajudá-los obter no caminho certo para gerenciar suas finanças sem os bloqueios e os problemas de relacionamento que muitos casais enfrentam:
  • Se vocês estão atolados profundamente em uma situação financeira, procure um consultor financeiro profissional para ajudá-los a desenvolver um orçamento viável e um plano financeiro para atender às suas necessidades diárias e de longo prazo.
  • Se você é recém-casado, sente-se com seu cônjuge e crie um orçamento mensal que separa os gastos pessoais das necessidades ou das coisas essenciais.
  • Considere a possibilidade de abrirem uma conta conjunta e pessoal para impedir que os gastos pessoais e supérfluos drenem os valiosos fundos usados para faturas mensais, emergências, etc.
  • Seja aberto e honesto desde o início e durante todo o processo sobre suas dívidas pessoais. Não esconda nada, nunca! Surpresas financeiras desagradáveis podem prejudicar muito o casamento e desencadear uma crise no casamento, portanto coloque as coisas em pratos limpos.
  • Desenvolva um plano de poupança para economizar dinheiro principalmente com a finalidade de pagar dívidas e atender imprevistos e outras emergências.
  • Considere os gastos com cartões de crédito e os empréstimos APENAS se as taxas de juros e os termos permitirem que você pague agressivamente a dívida sem juros altos.
  • Apaixonadamente evite gastos espontâneos em itens não orçamentados ou prazeres.
  • Faça compromissos um com o outro e cumpra-os fielmente.
  • Novamente, não esconda nada, NUNCA!
Não existe uma fórmula mágica para reduzir as dívidas no casamento. Mas você pode evitar uma crise no seu casamento e salvar seu casamento através da aplicação de um orçamento aberto, honesto, completo e um plano de gestão das dívidas desde o início. Os casais que concordam com os princípios de gestão financeira e planejam e trabalham em conjunto para gerenciar as finanças de acordo com esses princípios estão mais bem preparados para enfrentar as águas turvas que as finanças no casamento muitas vezes apresentam.

Elaborem um orçamento e um plano financeiro com o compromisso mútuo de viver dentro de suas possibilidades e ser honesto e aberto um com o outro. E não tenham receio de procurar ajuda se vocês estão tendo dificuldades para lidar com as finanças, a comunicação ou estão tendo problemas no relacionamento.

Casamento e dinheiro pode ser complicado, mas a melhor coisa que você pode fazer é ser aberto e honesto.

Como você e seu cônjuge gerenciam as finanças? Quais são as coisas que funcionaram melhor na sua situação?
Artigo Anterior
Próximo Artigo

artigo escrito por:

Pastor, web design, blogueiro profissional, autor do site "O Pregador" e vários outros projetos na internet. Adora compartilhar experiências e ajudar pessoas desenvolver o verdadeiro potencial

0 comentários: